Até Quando?

Até Quando?

Ciducha


Olhar cravado no infinito vazio, da parede nua, vivo o silêncio de você...
E eu tenho n'alma uma saudade infinda que nada

me acalma te amando e desejando, mais ainda!
Entra pela janela, mansamente, a doce luz suave do luar n'um convite

explícito para com você, sonhar!...
Rodando em torno sempre no mesmo lugar, em lugar nenhum, nesta cama,

 nesta saudade, neste frio,neste engano, neste plano,

nesta esperança vadia que me castiga e judia!...
Até quando?
10/02/2007

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h56
::
:: Enviar esta mensagem

A dança

A dança

Silsaboia

 

A dança que eu nunca dancei tinha o som de dias

de espera de salões a brilhar.
Era só uma dança um sonho de mulher criança ao luar...
E pela vida inteira  das danças mais lindas fiquei sem par.

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h51
::
:: Enviar esta mensagem

Você

Você

Silvane Saboia

 

Não importa o grito o insulto, a ofensa,

a mentira, a voz que cala pura, morta diante da força da guerra.

Não importa a porta que se fecha ao amor, aos  anjos da paz,

aos de alma simples, e aos arautos do sofrer..

Não importa...

Sempre haverá o clamor à benção o recomeçar...

Pois sempre haverá você.

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h43
::
:: Enviar esta mensagem

Inocência.

Inocência.

Silsaboia

Quem me dera que o sonho acontecesse.
Que a menina que eu fui  nunca crescesse.
Que a emoção do primeiro beijo perdurasse nos meus lábios secos

e pálidos de tristeza neste amanhecer.

Porque não me fizeram entender que o amor dói e espanta
e que os sonhos que se planta nunca vão nascer!

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h39
::
:: Enviar esta mensagem

Sou o Planeta Terra Pedindo Socorro...

Sou o Planeta Terra Pedindo Socorro...

S.Bernardelli

 

Planeta Terra... Que abriga, abraça, aconchega todos os homens. A natureza lhe pede socorro...  Como posso abrigá-lo e trazer-lhes o descanso natural entre ás árvores; como posso trazer o alimento; como os pássaros farão seus ninhos e sustentar-se dos mais doces frutos entre os belos arbustos; como posso trazer-lhes a beleza. A água lhe pede socorro... Como saciar a sede do animal indefeso, do pássaro que canta a cada amanhã; como posso saciar sua sede, se me mata cada dia? Eu era forte, hoje estou enfraquecida, doente...Fui encatamento, hoje sou um problema... O que fizeram de mim? Hoje somente sou lágrimas... Derrubam minhas árvores; queimam minhas matas; contaminam meus seus rios; enfurecem o meu mar; escurecem o meu céu. Eu planeta Terra te peço socorro, pois a natureza embravecida chama o vento que em fúria forma furacões, pede ao mar que se revolte e  contra ataque, pede chuvas torrenciais, chama o sol para queimar as minhas terras e tudo isso, só para mostrar a vocês Homens o quanto que sofro... Houve um tempo que eu me sentia mais respeitado... Sinto-me esmorecendo a cada dia, como se arrancasse minha alma... Se ainda sobrevivo é porque  ainda encontro forças no brilho nas estrelas. Quero acreditar nos bons habitantes do meu planeta, quero acreditar que haja esperança... Sou o Planeta Terra pedindo socorro... Não quero ser considerado um verme enfermo, sujo, e  nem tão pouco triste poeira como a imagem  Verônica de Cristo.

24/2/2007

www.sberanrdelli.net

 

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h28
::
:: Enviar esta mensagem

Por Onde Andas?

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h07
::
:: Enviar esta mensagem

Teu Corpo.

Teu Corpo.

Elaine Ermel

 

Teu corpo é um relicário, "Um livro sagrado".

Com instigantes mistérios, que só podem ser desvendados

com o esmero da linguagem Braile.

Teu corpo é um universo, registrado no meu âmago.

Exalando vida, pressagiando tempos quentes,

de incitar a  coreografia  do meu ventre, 

regida pelo toque da tua língua morna e úmida.

Teu corpo é remanescente, manancial de delírio e gozo

em perpetuação.

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h04
::
:: Enviar esta mensagem

Pedaço da Lua

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h07
::
:: Enviar esta mensagem

Última cena

Última cena

Silvane Saboia

 

Algo morreu em mim naquele instante morreu a mulher o motivo o destino abençoado de ser.

Algo rude rasgou meu peito e não tem jeito de colar não há pedaços como costumava ser.

Foi esmagado no todo irreversível sofrer.

Nenhum grito só o espanto nenhum pranto só o desencanto.

Caia o ultimo pano sobre mim que nua no chão gemia silencio e eu me dou conta

de que a platéia sempre esteve vazia.

20-11-2003

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h05
::
:: Enviar esta mensagem

Fiel

Fiel

Silsaboia

Tenho o tempo do sonho do desengano do recomeçar.
Não segure a minha mão não corte a linha  do meu caminhar.
Que eu sou poeta e é dessa maneira que eu sei te amar.
Posso até te trair quem sabe...

Um dia, mas sem a minha poesia não sei ficar.

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h01
::
:: Enviar esta mensagem

Ante Ti Me Acuarelizo.

Ante Ti Me Acuarelizo.

 

Cómo se que me quieres mas feliz, mas plena mañana frente a ti me acuarelizo agradeceré al Señor porque me hizo con tanto amor y tanta pasión... tan buena! Y frente a ti me tenderé en tu arena invocaré tus besos y tu hechizo y sin pedirle a tu amor ningún permiso te besaré bajo la luna llena Como se que te gusta la poesía disolveré con el viento todo lo que impida  la armonía y pintaré con ella tu cuerpo Y como se de ti lo que no sabes te atraeré con todas mis habilidades para mostrarte al fin como te quiero

Bogota - Colombia

Febrero 27 de 2007

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h57
::
:: Enviar esta mensagem

Bailo Y Canto Como Encanto.

Bailo Y Canto Como Encanto.

Victoria Lucia Aristizabal.

 

Quiero cantarle a todo en un instante le canto al mar y aun a la querella

al dolor, a la rosa y a la estrella al paisaje, a la lluvia y a ti amigo caminante

Le canto al amor, al amor amante que no pueda después borrar su huella

le canto a la luz para no quedarme sin ella para que me alumbre mi vida de realizante.

Y le canto y le bailo a la alondra mañanera porque llega al fin la primavera y en el baile a

mi pareja que se queda perpleja.

Y todo lo que canto y bailo se convierte en vida, felicidad y una alegría presente y mientras más cante

y baile al amor es mi espejo.

Bogota Colombia

Febrero 28 de 2007

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h49
::
:: Enviar esta mensagem

Minhas Pagas...

Minhas Pagas...

Carmen Ortiz Cristal

 

(Fora...) exuberante o sol brilha!...

Há de cristais uma trilha...

O mundo se faz em vivas cores espaços de adocicados sabores.

Os dias vagueiam iluminados são em amor abençoados!...

Jardins suspensos de emoção sopro de vida estremece o coração.

Real, onde os pássaros cantam as flores e faces encantam valsando ao mavioso sonar.

Das cores resplandecem o carmim!...

Exala perfumes no ar...(Dentro...).

Escuridão! Dor que plantastes em mim.

Santo André / SP-BR

01.10.2006

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h47
::
:: Enviar esta mensagem

Mudanças & Renovações...

Mudanças & Renovações...

Carmen Ortiz Cristal

 

A noite está no seu derradeiro momento, o dia vão surgindo, nos primeiros raio de sol. Olho ao longe, o verde da serra do mar, um resto de verde que resiste a invasão da cidade por vinte anos vejo este quadro, deste lugar! E a cada dia observo uma nova paisagem, a cada manhã há diferenças... Por momentos esqueço a natureza mergulho dentro de mim... Passaram-se vinte anos!... O que ficou daquela jovem sonhadora?!... Tantas águas rolaram!...Frio e calor... Tempestades, dias de calmaria, a luta diária para conquistar alcançar as metas propostas... Pranto e riso, mas jamais o desistir, nem revoltas ou arrependimentos viveria cada dia novamente...Volto a olhar a paisagem, as mudanças!... Como o que descortina a minha frente também em mim há diferenças, já não sou a mesma que olhou percebeu este solo pela primeira vez... Guardo a essência, a decência com que fui educada, mas a maneira de olhar, perceber, são diferentes!...  A maturidade nos da o saber...Saber entender,saber olhar, perceber! Saber pedir perdão e perdoar... Saber que a cada instante cada fato, nos da a oportunidade de crescer, aprender... Saber o valor de um sorriso, de um carinho, uma amizade verdadeira... Ao longo dessa estrada, saber amar e ser amada, respeitando as individualidades, sem cobranças... Ter a certeza ser a vida um bem precioso... Ver, entender, saber que somos nada diante da morte, mas que somos imortais através do que edificamos, ao olhar as pequenas coisas, dar a elas o verdadeiro valor, saber olhar, entender, viver intensamente! Saber com humildade oferecer o coração falar do coração, esquecer orgulhos e pedir: Abraça-me, preciso de ti...EU TE AMO!...

Santo André

SP-BR

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h44
::
:: Enviar esta mensagem

Fidelidade.

Fidelidade.

elisasantos

Flor vicejante pela borboleta acarinhada do pólen nutriu amor e fez luzir olhos fixados
enfeitiçados pelos contornos que escreviam com alfabeto de aromas, sedução pelos ares.
Fiel o odor! Inigualável... Quem poderá roubá-lo?
São seus, só seus os odores que me levam a amar revelam-me seus segredos,

fazem de mim brinquedo.
Seu cheiro são palavras que vêm com o vento quando as percebo, viram sonetos...

Soneto da fidelidade!
Publicado no Recanto das Letras em 02/10/2006
Código do texto: T254710.

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h39
::
:: Enviar esta mensagem

Veja como ser mulher e difícil.

Veja como ser mulher e difícil.

Alberto Henrique.

 

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida, é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora, é estar antes do ontem e depois do amanhã, é desconhecer a palavra recompensa apesar dos  seus atos. Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas, é correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva. Ser mulher é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza, é cancelar sonhos em prol de terceiros, é acreditar quando ninguém mais acredita, é esperar quando ninguém mais espera. Ser mulher é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa é ser enganada e sempre dar mais uma chance, é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda. Ser mulher é estar em mil lugares de uma só vez, é fazer mil papeis ao mesmo tempo, é ser forte e fingir que é frágil pra ter um carinho. Ser mulher é se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas, é distribuir emoções que nem sempre são captadas. Ser mulher é comprar, emprestar, alugar, vender sentimentos, mas jamais dever, é construir castelos na areia, vê-los desmoronado pelas águas e ainda assim amá-las. Ser mulher é saber dar o perdão, é tentar recuperar o irrecuperável, é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar. Ser mulher é estender a mão a quem ainda não pediu, é doar o que ainda não foi solicitado. Ser mulher é não ter vergonha de chorar por amor, é saber a hora certa do fim, é esperar sempre por um recomeço. Ser mulher é ter a arrogância de viver  apesar dos dissabores, das desilusões, das traições e das decepções. Ser mulher é ser mãe dos seus filhos e dos filhos de outros e amá-los igualmente. Ser mulher é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem, é desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos e fincar a bandeira da conquista. Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas próprias fases. É ser 'nova' quando o coração está a espera do amor, ser 'crescente' quando o coração está se enchendo de amor, ser cheia quando ele já está transbordando de tanto amor e minguante quando esse amor vai embora. Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento do perdão, é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes, coisas que nunca ficaram esquecidas. Ser mulher é cicatrizar feridas de outros e inúmeras vezes deixar as suas próprias feridas sangrando. Ser mulher é ser princesa aos 20, rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda. Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto, água na seca e labaredas no mar. Ser mulher é, chorar caladas as dores do mundo e em apenas um segundo já estar sorrindo. Ser mulher é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda é tropeçar, cair e voltar a andar. Ser mulher é ter sido escolhida por Deus para colocar no mundo os homens. Ser mulher é acima de tudo um estado de espírito, é uma dádiva, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo!

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 00h08
::
:: Enviar esta mensagem

Meu Perfil




BRASIL , Sudeste , CARAGUATATUBA , CENTRO , Mulher , de 46 a 55 anos , Portuguese , Arte e cultura , Livros , animais/cinema ,teatro
MSN -

Meu Humor

Oceâno

Links

:: Potara Mensagens
:: IN MY LIFE
:: D@nizinha
:: target=_blank
::
:: Eu escrivinhando
:: Magia das palavras
:: Penelope Charmosa
:: Arcor de Angela poesia
:: Lara em palavras
:: Confissões no travesseiro
::
:: Eliane Potiguara
:: Letras de Músicas - O seu portal Musical
::

Votação

Dê uma nota para meu blog

..:: INDIQUE ESSE BLOG ::..

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

22/07/2007 a 28/07/2007

01/07/2007 a 07/07/2007

17/06/2007 a 23/06/2007

03/06/2007 a 09/06/2007

27/05/2007 a 02/06/2007

13/05/2007 a 19/05/2007

29/04/2007 a 05/05/2007

22/04/2007 a 28/04/2007

08/04/2007 a 14/04/2007

11/03/2007 a 17/03/2007

04/03/2007 a 10/03/2007

18/02/2007 a 24/02/2007

28/01/2007 a 03/02/2007

31/12/2006 a 06/01/2007

24/12/2006 a 30/12/2006

10/12/2006 a 16/12/2006

26/11/2006 a 02/12/2006

24/09/2006 a 30/09/2006

17/09/2006 a 23/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

27/08/2006 a 02/09/2006

13/08/2006 a 19/08/2006

30/07/2006 a 05/08/2006

09/07/2006 a 15/07/2006

02/07/2006 a 08/07/2006

25/06/2006 a 01/07/2006

11/06/2006 a 17/06/2006

28/05/2006 a 03/06/2006

21/05/2006 a 27/05/2006

14/05/2006 a 20/05/2006

07/05/2006 a 13/05/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

09/04/2006 a 15/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

26/03/2006 a 01/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

08/01/2006 a 14/01/2006

25/12/2005 a 31/12/2005

11/12/2005 a 17/12/2005

04/12/2005 a 10/12/2005

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

Visitas

Créditos

Layout por

..:: Carmem Design ::..
Todos os direitos reservados ©

..::     Carmem Design  ::..