Dá-me Tua Mão!

Dá-me Tua Mão!

José Geraldo Martinez

  

Dá-me tua mão, como se fosse o pão de um mendigo... De mísera alma errante, pelo mundo vagante e sem abrigo! Dá-me tua mão, farta-me da fome de carinho! Com um simples tocar de dedo em meus cabelos em desalinho...  Levanta-me da quietude, sou um lago, sem espelho! Basta-me teu olhar em plenitude, a mostrar-me o luar neles parelhos, para que me arranques um sorriso  e devolva-me o juízo, a fortuna da alegria! Tirar de mim a mendicância do ser, a sensação de nada ter, sem a tua companhia! Dá-me tua mão, como se fosse a chuva no quente deserto! Fazendo brotar a vida  nas terras áridas, multiplicando as flores pálidas, ao céu azul aberto! Faze-me sentir o perfume, da tua presença em noite nua. Dá-me tua mão em guarida, no frio que cobre a minha vida qual cobertor ao menino de rua. Levanta-me com um simples recado, trazido no vento dos prados! Que seja em meus sonhos infinitos... Dá-me luz ao grito trazido do coração, a explosão do meu eu dormente, na emoção mais feliz de um vivente, de apenas saber da tua existência! Um sinal pela chuva, um barquinho na enxurrada... É o bastante para deixar-me com a alma lavada! Afinal, mendigo, pouco espera, pouco basta para quem está sem nada! Dá-me tua mão na escuridão de mim... Com tua presença em minha vida! Ver-te apenas, teria morado... Construo meus sonhos sem fim!

http://www.josegeraldomartinez

 

 

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 04h00
::
:: Enviar esta mensagem

Gostaria de ser.

Gostaria de ser.
Schyrlei Pinheiro.


Gostaria de ser uma gota no espaço da fantasia, sonhando com tudo que for possível, indo além da imaginação
para  tornar o impossível à meta de meu destino,   sabendo que a cada vitória terei derrotado o medo  de viver  todos os instantes nas lutas pela conquista intima de ser feliz, realizando-me como a canção, que toca  dentro  dos corações em segredo
Reg 699063.

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h46
::
:: Enviar esta mensagem

O Tempo Sem Tempo

O Tempo Sem Tempo

Schyrlei Pinheiro


O tempo,  no espaço,  projeta-se inerte, desconhecendo a ansiedade.
Utopia dar-lhe asas, delírio, vê-lo passar.
Ele não muda nada!

Não se altera no espelho, nem espera por mudanças de quem pensa que faz, ou, se faz, não pensa.
Seu silêncio é eterno, não vive, não morre,  não corre contra o vento, não se preocupa com as horas,
sufocando um tal sentir, que muda de cor, quando  entra no vazio temendo as sombras,  ou o rastro de luz,

querendo entender o seu desejo, como o tempo, a projetar-se no infinito, apagando os passos da história,
ao traçar o seu destino sem lembrar do fim.

Reg 047 054

 

 

 

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h41
::
:: Enviar esta mensagem

Sou Asas ao Vento

Sou Asas ao Vento

Ane Franco

 

Sou asas ao vento perdida que passa voando em silêncio.
Num toque de graça sou asas suaves.
Sem dono e sem ninho derramo a saudade luzes de carinho.
Sou asas que sonha pura sedução.
Com amor na alma sou fogo e paixão.
Dona, do horizonte, perdida no ar levo em minhas asas um sol a brilhar.
Cheia de esperança imaginação.
Olhar de criança.
Mulher Tentação.

 

 

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h36
::
:: Enviar esta mensagem

Um tango para nós dois.

 

Um tango para nós dois.

Arneyde T. Marcheschi.



Nos quartos silenciosos tangos rasgam a atmosfera posso ouvir solos de bandolins e violinos, dedos enlouquecidos
endiabrados, criando sons divinos. Começo a dançar e sonhar me deixando levar pelo ritmo alucinante que rasga meu coração em lembranças e saudades. Meus devaneios vão além da imaginação, me conduzem a noites inebriantes muitos tangos, amor, champanhe e muita paixão no olhar. Abriam-se as cortinas os músicos tomavam conta da ribalta, e nos dois do salão iluminados, felizes a dançar, e trocar olhares ternos e apaixonados que comoviam toda gente. Hoje, no meu quarto, danço, o tango, sozinha acompanhada de lágrimas, saudades e, recordações. Sou uma poeta triste recolhida a devanear. Minhas roupas já não possuem os brilhos do ontem
meu corpo esguio, nem a boca pintada de carmim que lhe beijava loucamente apaixonadamente. Danço para trazer de volta lembranças que imergem das emoções, do fundo da alma que volita lépida, ao encontro do ser amado
que hoje nos braços de anjos, e estrelas, repousa o descanso da matéria que tanto amei, no ontem. Quando ao seu encontro eu for, não quero choros nem tristezas, apenas uma orquestra de violinos e bandolins a me embalar, e
nos seus braços me depositar, com um vestido longo de seda amarela, para nosso baile terminarmos...
Vitória. E.Santo.

07/08/2007

www.vidatransparente.com.br

 

 

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h30
::
:: Enviar esta mensagem

Felicidade, abundância e prosperidade.

Felicidade, abundância e prosperidade.

Rick Steindorfer



Apenas a atitude correta pode nos trazer força nos momentos de dificuldade. Na paz e na tranqüilidade, independente das circunstâncias exteriores, mostra um equilíbrio e um poder que vale a pena serem seguido. Deixemos o poder da paz invadir o nosso coração e observemos o movimento dos nossos pensamentos. Alimentemos aqueles que estão de acordo com este sentimento e excluamos os que estão em desacordo. Orai e vigiai, significa que jamais devemos deixar as nossas mente entregue à própria sorte. O que temos dentro de nós é o poder que atrairá o que existe fora de nós. Assim é válido reforçar que semelhante atrai semelhante no universo. Se tivermos paz em nossos corações, atrairemos paz para a nossa vida externa. Com a paz dentro, traremos as pessoas para perto de nós, por que vibraremos tranqüilidade e amor. Assim, construímos um mundo pleno de felicidade, prosperidade e abundância. Mantenhamos então a nossa mente sempre aberta com as outras pessoas e com Deus a nossa intenção clara e coerente. Agindo desta forma nos tornamos instrumentos da Vontade Maior de Deus, que nos abençoará com uma vida cheia de luz, paz e felicidade. Mantendo-nos sempre, tranqüilos e pacíficos, em todos os momentos estendemos as nossas benções infinitamente. A paz criada pelos nossos pensamentos e sentimentos repercutirá como ondas pelo universo, trazendo mais paz para a nossa vida e é na paz que moram as reais possibilidades de crescimento e realização para a nossa existência.

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h20
::
:: Enviar esta mensagem

Amado Amante

Amado Amante

S.Bernardelli

 

Sua afeição por mim foi tudo que eu sonhei, nossos pensamentos se cruzaram.

Você conhece o meu ponto fraco e sabe como manejá-lo, mas não me importo, pois...

Os nossos minutos de amor valem a pena...

O nosso pacto de coração, não condena esse doce sabor...

Mas quando a noite chega e você se vai, meu corpo pede seu corpo e procura pelo seu...

Mas mesmo assim, fico na sua espera para reviver os nossos momentos.

Nosso amor não é vulgar...

São cheios de desejos de dois amantes que simplesmente...

Quer apenas amar.

14/08/2007

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h14
::
:: Enviar esta mensagem

Vida

Vida

S.Bernardelli

 

Você teve muita sorte...

Se não conseguiu tudo que queria, se foi pouco...

Ainda assim, você conseguiu...

 

 Da próxima vez faça tudo diferente.

 Sorriu-se pouco, sorria mais, se amou pouco, ame mais...

Caso tenha viajado pouco, viaje mais...

Somente não tenha medo de viver a vida.

14/08/2007

:: Postado por Sandra Bernardelli às 03h10
::
:: Enviar esta mensagem

O Jugo É Abominável!...

O Jugo É Abominável!...

Carmen Ortiz Cristal

 

Incrível como os fatos se repetem... As relações humanas parecem estar baseadas sempre em uma mesma forma de sentir e reagir. O egoísmo, o ciúme, a possessividade vão ditando as regras, fazendo do que seria felicidade um mundo de torturas, gerando amargos sentimentos que, aos poucos, vão matando a beleza de uma parceria, fazendo com que um amor, ou uma amizade, vá se tornando algo impossível de ser preservado... Infeliz é o homem que vive à procura de um amor, esteja encontrar a paz e a felicidade, antes disso ele mesmo vai eliminando as oportunidades de uma convivência que lhe faria conhecer o real prazer de viver... Todos deveriam, antes de construírem suas prisões douradas, parar e pensar!... Para um pássaro, por mais bela e segura que seja uma gaiola, é antes de tudo uma prisão e uma prisão é tortura... Ninguém consegue viver assim, e nem o outro tem o direito de proceder dessa forma, principalmente em nome de um sentimento que deveria ser superior, compartilhado com confiança, carinho e respeito... Por isso e com certeza, na gaiola, por menor que seja, há uma porta e um belo dia, mesmo que seja, apenas, uma fresta, ela se abrirá e o pássaro-prisioneiro, por ela voará!... Todo ser vivo, racional ou irracional, nasceu para ser livre...

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h59
::
:: Enviar esta mensagem

Ausencia

Ausencia

Pablo Neruda

 

Apenas te he dejado, vas en mí, cristalina o temblorosa, o inquieta, herida por mí mismo o colmada de amor, como cuando tus ojos se cierran sobre el don de la vida que sin cesar te entrego.

Amor mío nos hemos encontrado sedientos y nos hemos bebido toda el agua y la sangre, nos encontramos con hambrey nos mordimos como el fuego muerde, dejándonos heridas.

Pero espérame, guárdame tu dulzura.
Yo  te daré también una rosa.

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h56
::
:: Enviar esta mensagem

É Urgente Viver!

É Urgente Viver!

S.Bernardelli

 

Ainda, Viver é Show Fantástico.

Por mais simples que seja sua vida, faça dela vários canteiros de flores.

Ouse viver seus sonhos sem perder a realidade... Faça suas mudanças de rotinas sem sofrimento...

Use sempre de leveza e espontaneidade nas suas respostas e mantenha a sua harmonia interior...

Capitalize seus infortúnios e retire deles todas as experiências positivas para seu crescimento espiritual...

Busque sempre a verdade, pois isto é a coisa mais real... Faça tudo às claras e de maneira honesta...

Pela suas mãos se torne criativo expressando tudo que vai  ao seu coração...

Vivemos ás vezes com vários tipos pressões, mas por um dia se entregue à vida esquecendo suas dúvidas, tristezas, mágoas, raivas... Olhe para você mesmo e faça algo de bom para sua vida, alguma coisa mesmo que seja simples, mas que seja significativo...Viva os seus momentos presentes com toda a intensidade, lembrando...

Que é preciso urgente viver e que viver vale pena!

30/06/2007

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h50
::
:: Enviar esta mensagem

"Só para ficar...".

"Só para ficar...".

Andréa Maia.

Somando erros... Acertamos.

Sob dúvidas...Claramente nos enxergamos.

Entre as inúteis "briguinhas"...  Nos tranqüilizamos!

Um olhar...Algumas palavras...Pele na pele...

Bocas... Um leve beijo... Um ontem sem sentido...

O hoje! Ah!... Tão bem vivido!

Aquele amanhã... Aquela manhã!

Para despertar... Para poder sonhar...

Para poder sentir...Para poder amar...

Para quem quiser enxergar...Amor...

Que veio acima de tudo, para ficar!

Publicado no Recanto das Letras em 28/01/2007

Código do texto: T361123

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h42
::
:: Enviar esta mensagem

Desperdício

Desperdício

Isadora.

 

Ficará em mim, eu sei, o teu perfume e a visão do teu sorriso esvoaçante; ficará o vazio que, assim, de repente
chegou por companheiro de costume.
Eu tinha, toda à noite, a descoberta de um sonho estranhamente adorável, mas veio uma tristeza imensurável e encheu de pranto à noite da poeta.
Deixarei em ti, eu sei, minha lembrança e uma "pitada" de desesperança em achar que o mundo inteirinho é nada...
Ficará em mim uma saudade e  uma dose imensa de sinceridade que sem mais nem menos foi desperdiçada...

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h35
::
:: Enviar esta mensagem

Amor De Tarde

Amor  De Tarde

Mario Benedetti

 

Es una lástima que no estés conmigo cuando miro el reloj y son las cuatro y acabo la planilla y pienso diez minutos
y estiro las piernas como todas las tardes y hago así con los hombros para aflojar la espalda y me doblo los dedos y les saco mentiras.

Es una lástima que no estés conmigo cuando miro el reloj y son las cinco y soy una manija que calcula intereses
o dos manos que saltan sobre cuarenta teclas o un oído que escucha como ladra el teléfono o un tipo que hace números y les saca verdades.

Es una lástima que no estés conmigo cuando miro el reloj y son las seis.
Podrías acercarte de sorpresa y decirme "¿Qué tal?" y quedaríamos yo con la mancha roja de tus labios tú con el tizne azul de mi carbónico

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h27
::
:: Enviar esta mensagem

Escravidão

Escravidão

Elisa Santos.

Vai seguindo o rastro humano e irrevogável, por mais que entenda o intelecto, da alma é o decreto, dominar, quiçá, lucrar do próximo, ignorar direitos, acorrentar crescimento e valor.
Cultura do egoísmo! O homem generaliza, até ao passarinho priva de seu habitat e destino, quando o assunto é regalar-se à força bruta, cria leis e justifica-se, institucionaliza desatinos.
Discursos sofisticados, irrelevantes causas históricas; teorias econômicas surgem, são agravantes.
Ao abortar culpas explícitas, a humanidade Chora...

Em avalanche!  Na gaiola, homens e pássaros...
Não cantam! Nelas, sequer, feras amansam...
Publicado no Recanto das Letras em 12/05/2007
Código do texto: T485122

:: Postado por Sandra Bernardelli às 01h22
::
:: Enviar esta mensagem

Meu Perfil




BRASIL , Sudeste , CARAGUATATUBA , CENTRO , Mulher , de 46 a 55 anos , Portuguese , Arte e cultura , Livros , animais/cinema ,teatro
MSN -

Meu Humor

Oceâno

Links

:: Potara Mensagens
:: IN MY LIFE
:: D@nizinha
:: target=_blank
::
:: Eu escrivinhando
:: Magia das palavras
:: Penelope Charmosa
:: Arcor de Angela poesia
:: Lara em palavras
:: Confissões no travesseiro
::
:: Eliane Potiguara
:: Letras de Músicas - O seu portal Musical
::

Votação

Dê uma nota para meu blog

..:: INDIQUE ESSE BLOG ::..

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

22/07/2007 a 28/07/2007

01/07/2007 a 07/07/2007

17/06/2007 a 23/06/2007

03/06/2007 a 09/06/2007

27/05/2007 a 02/06/2007

13/05/2007 a 19/05/2007

29/04/2007 a 05/05/2007

22/04/2007 a 28/04/2007

08/04/2007 a 14/04/2007

11/03/2007 a 17/03/2007

04/03/2007 a 10/03/2007

18/02/2007 a 24/02/2007

28/01/2007 a 03/02/2007

31/12/2006 a 06/01/2007

24/12/2006 a 30/12/2006

10/12/2006 a 16/12/2006

26/11/2006 a 02/12/2006

24/09/2006 a 30/09/2006

17/09/2006 a 23/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

27/08/2006 a 02/09/2006

13/08/2006 a 19/08/2006

30/07/2006 a 05/08/2006

09/07/2006 a 15/07/2006

02/07/2006 a 08/07/2006

25/06/2006 a 01/07/2006

11/06/2006 a 17/06/2006

28/05/2006 a 03/06/2006

21/05/2006 a 27/05/2006

14/05/2006 a 20/05/2006

07/05/2006 a 13/05/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

09/04/2006 a 15/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

26/03/2006 a 01/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

08/01/2006 a 14/01/2006

25/12/2005 a 31/12/2005

11/12/2005 a 17/12/2005

04/12/2005 a 10/12/2005

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

Visitas

Créditos

Layout por

..:: Carmem Design ::..
Todos os direitos reservados ©

..::     Carmem Design  ::..